A menina do vestido pérola…

Num bairro pobre de uma cidade distante, morava uma garotinha muito bonita. Acontece que essa menina, frequentava as aulas da escolinha local, sujinha e descuidada.

Percebendo isto sua professora pensou: “É uma pena que uma aluna tão encantadora venha às aulas desarrumada desse jeito. Talvez, com algum sacrifício, eu pudesse comprar para ela um vestido pérola”.

E foi isto que ela fez, no dia seguinte, a  professora vestiu a menina, arrumou seu cabelo e colocou um lindo laço em seu cabelo.

Quando a garota chegou em casa, sua mãe ficou encantada e não achou razoável que, com aquele traje tão bonito, a filha continuasse a ir ao colégio suja como sempre e, começou a dar-lhe banho todos os dias, antes das aulas. Seu Zé, pai da menina disse: “mulher vamos ter que arrumar os garotos também, coloque as camisetas de uniforme de molho, dê banho e penteie os cabelos deles para combinarem mais com nossa fia.”

Os vizinhos ao perceberem os filhos de Sr. Zé tão arrumados se incomodaram e passaram a cuidar mais da higiene e aparência das crianças, todas elas passaram a frequentar a escola limpas e cheirosas.

Ao fim de uma semana, Sr. Zé se incomodou: “Mulher, você não acha uma vergonha que nossa filha, sendo tão bonita e bem arrumada, more num lugar como este? Que tal você ajeitar a casa, enquanto eu, nas horas vagas, vou carpir a grama da frente e plantar um jardim?” E assim fez o humilde casal. A sua casa ficara mais bonita que todas as outras da rua, e os vizinhos inspirados naquela residência, se puseram a arrumar as suas próprias moradias.

Um homem ao passar pela rua e ver o esforço de Sr. Zé arrumando o jardim, resolveu doar um resto de tinta e propôs que ele pintasse o meio fio de toda a rua… e, assim, o fez. Desse modo, aquela rua passou ser referência para todas as outras do bairro.

Entretanto, os moradores das outras ruas se incomodaram e resolveram assim também zelar por suas moradias e ruas e, assim, todo o bairro melhorou consideravelmente, o parquinho foi limpo e pintado, a quadra de futebol restaurada e, assim, aquele bairro passou a ser notado por todos daquela cidade.

Mas, os moradores dos outros bairros se incomodaram e passaram a reformar e cuidar das suas ruas e espaço de lazer e, assim, aquela cidade passou a ser considerada a mais bonita e bem cuidada de todo o país.

Até que um dia, chegou equipes de TVs e repórteres para conversar com a liderança da cidade, que afirmou que aquela era uma terra de pessoas esforçadas…

E a professora?

Talvez aquela professora nunca soube e nem tão pouco foi reconhecida pela sua atitude, mas ela iniciou um processo de transformação que melhorou a vida de muitas pessoas.

E pensar que tudo começou com um vestido pérola…

A cor pérola é simbólica e foi escolhida por um nobre motivo: a concha que não foi machucada não produz pérola, talvez em nossas vidas enfrentamos grandes adversidades e dores, mas também podemos extrair a sabedoria e espalhar belas joias.

Mas o vestido pode ser de qualquer cor: azul, amarelo, verde, vermelho, rosa ou até mesmo transparente. Em forma de um carinho, de uma escuta, de uma palavra de otimismo e apoio. O importante é ter a certeza que grandes mudanças começam com pequenas atitudes e todos nós somos responsáveis.

Afinal, é difícil mudar o mundo, mas é possível dar um vestido pérola, concordam?

Esta história foi contada na SIPAT, Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho, da Prefeitura Municipal de Campo Mourão, onde é realizado um trabalho preventivo da saúde mental do professor, coordenado pela psicóloga e coach Angelis Bogdanovicz Martins. E foi baseada na história de Gardel Costa A menina do vestido azul.

Para saber mais sobre nosso trabalho siga nas redes socias: Facebook Angelis Bogdanovicz Martins e Instagram angelisbogdan